Home

Fale Conosco

Mapa do Site

English version

Canal de Vídeos

A produção brasileira de urânio começou em 1982, no município de Caldas, em Minas Gerais, onde uma reserva já conhecida, foi explorada durante 13 anos, abastecendo a usina de Angra 1 e programas de desenvolvimento tecnológico. Com o avanço das prospecções geológicas, outras reservas foram descobertas e, em 1995 a unidade da INB em Caldas encerrou a produção de urânio, entrando então na fase de descomissionamento.

Em 1998 o urânio começou a ser explorado em Caetité, na Bahia, uma área onde existe uma reserva de 100.000 toneladas do minério. A Unidade de Concentrado de Caetité produz anualmente cerca de 400 toneladas/ano de concentrado de urânio, o suficiente para abastecer as usinas Angra 1 e Angra 2.

Com o desafio maior de atender a demanda das usinas nucleares que serão construídas nos próximos 20 anos, a INB iniciou os trabalhos necessários para aumentar a sua produção de urânio. Em Caetité, com a abertura da lavra subterrânea e a implantação de um novo processo de beneficiamento que resultará em maior aproveitamento do mineral. Também com o mesmo objetivo, a INB selecionou a empresa com a qual atuará em parceria para explorar a reserva de Santa Quitéria, no Ceará, onde o urânio encontra-se associado ao fosfato.

Conheça as unidades produtoras da INB

 

Vista parcial da Unidade de
Concentrado de Urânio - URA
INB Caetité (BA)

INB Santa Quitéria (CE)

Vista parcial da área da Unidade de
Tratamento de Minérios - UTM
INB Caldas (MG)


 

voltar | imprimir | enviar por e-mail

 



Termos | Política de Privacidade | Página inicial
INB - Indústrias Nucleares do Brasil S.A.
© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados