A mineração pode aumentar a concentração de urânio nas águas subterrâneas da região de Caetité?

Não. O “Estudo Hidrogeológico Ambiental para Caracterização do Potencial de Contaminação dos Solos e Águas Subterrâneas na Área da Unidade de Concentrado de Urânio”, realizado pela empresa Geoservice Engenharia, fez um completo levantamento do sistema hidrogeológico da região, simulou o fluxo das águas subterrâneas e identificou os tipos de rochas ali presentes. O estudo é conclusivo: “No caso das rochas do Complexo de Lagoa Real (área onde se localiza a unidade de mineração), ficou comprovado que o aquífero é confinado, isto é, as fraturas (poços) não se intercomunicam. Desta forma, está completamente descartada a hipótese de que, se algum valor anômalo (presença maior de urânio) for encontrado em qualquer poço existente ou que venha a ser construído no entorno da unidade da INB, possa ser vinculado ao material emitido pela unidade de produção da empresa”.


Data da última atualização: 14/07/2016 18:03:09

COMPARTILHE NAS MÍDIAS SOCIAIS:

Perguntas Relacionadas

...