Como são montados os elementos?

Ainda em Resende, na Fabrica de Combustível Nuclear (FCN – Componentes e Montagem), são produzidos componentes com alta precisão dimensional e montado o Elemento Combustível, obedecendo a rigorosos padrões de qualidade.

O Elemento Combustível dos reatores de Angra 1 e Angra 2 são constituídos por um arranjo de varetas combustíveis (16x16 varetas) com espaçamento definido. Os principais componentes do Elemento Combustível são:

  • Vareta combustível (VC);
  • Tubo guia (TG) da barra de controle;
  • Grades espaçadoras (GE);
  • Bocal superior (BS) e bocal inferior (BI);
  • Esqueleto.


Bocais inferior e superior de Angra 1


Bocais superior e inferior de Angra 2

Grade intermediária e esqueleto de Angra 1

A vareta combustível contém o material físsil que são as pastilhas de UO2 sinterizadas e enriquecidas em 235U entre 2 a 5%. A vareta combustível - um tubo metálico - bem como os tampões terminais servem para manter totalmente encapsuladas as pastilhas combustíveis bem como os produtos de fissão gasosos produzidos na pastilha combustível durante a irradiação. Esses tampões são soldados às varetas.

O material normalmente utilizado para a fabricação das varetas é uma liga de zircônio (zircaloy) que possui boas características mecânicas, resistência à corrosão e baixa seção de choque para absorção de nêutrons. Também é utilizado aço inoxidável austenítico que, no entanto, possui alta seção de choque de absorção se comparado ao zircaloy.

Algumas posições do arranjo de varetas do Elemento Combustível são ocupadas por tubos que servem de guia para varetas absorvedoras que entram no Elemento Combustível de forma a controlar o desenvolvimento da reação nuclear em cadeia.

As grades espaçadoras tem a função de manter a posição das varetas combustíveis dentro do arranjo do Elemento Combustível. Elas são elementos estruturais rígidos e montadas numa forma reticulada por tiras metálicas entrelaçadas.

O bocal superior e o bocal inferior do Elemento Combustível servem de orientadores do fluxo de água para os canais de refrigeração entre as varetas combustíveis e também como peças estruturais de ligação do Elemento Combustível com as estruturas do reator. São feitas de aço inox austenítico e cada projeto possui uma forma geométrica distinta que depende basicamente de facilidade de fabricação e de detalhamento hidráulico do reator.

O Elemento Combustível possui como estrutura principal o que se denomina "esqueleto", sendo formado pela união rígida dos tubos guias da barra de controle às grades espaçadoras e aos bocais superiores e inferiores. Esta estrutura serve de suporte para as varetas e proporciona a rigidez do conjunto Elemento Combustível.

Depois de novas inspeções, o elemento combustível já montado é armazenado e embalado, e aguarda o transporte da INB Resende para as usinas de Angra dos Reis.


Data da última atualização: 14/07/2016 11:21:23

COMPARTILHE NAS MÍDIAS SOCIAIS:

Perguntas Relacionadas

...