INB participa da 65ª Conferência-Geral da Agência Internacional de Energia Atômica

Representantes do setor nuclear brasileiro integram a delegação chefiada pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, na 65ª Conferência Geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), em Viena, Áustria, que acontece de 20 a 24/09. Da Indústrias Nucleares do Brasil - INB, participam o presidente, Carlos Freire Moreira, o diretor Técnico de Enriquecimento Isotópico, Rogério Côrrea Borges, e o superintendente de Planejamento Estratégico e Comercialização, João Carlos Derzi Tupinambá.

Em discurso realizado na sessão de abertura da Conferência-Geral, nesta segunda-feira (20/09), Bento Albuquerque reafirmou o compromisso do governo brasileiro com a energia nuclear, como parte integral da estratégia nacional de desenvolvimento do País para garantir tanto a segurança energética quanto a transição para um futuro de baixo carbono.

O ministro indicou como prioridades do Programa Nuclear Brasileiro a conclusão de Angra 3, a construção do reator multipropósito e a aquisição de capacidades tecnológicas em pequenos reatores modulares (SMRs). Do ponto de vista regulatório, ressaltou a importância da criação da Autoridade Nacional de Segurança Nuclear (ANSN).

Hoje (20/09) também foi inaugurado pelo ministro com participação do diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, o estande do Brasil no evento. Em julho deste ano, Grossi esteve em visita oficial ao Brasil e conheceu as instalações da Fábrica de Combustível Nuclear – FCN da INB, em Resende/RJ. Veja aqui.

A Conferência-Geral é o mais elevado órgão de decisão política da AIEA, que é vinculada à Organização das Nações Unidas (ONU) e tem o objetivo de promover a cooperação para os usos pacíficos da energia nuclear. O evento ocorre uma vez ao ano e reúne representantes dos Estados-Membros da AIEA, de organizações internacionais e do setor privado.

A comitiva do Brasil é formada por representantes dos Ministérios das Relações Exteriores (MRE) e Minas e Energia (MME), Marinha do Brasil, Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) e órgãos responsáveis pelo Programa Nuclear Brasileiro. Além da INB, participam as seguintes empresas do setor nuclear nacional: Eletronuclear, Nuclep, Amazul, Atech-Embraer e a Associação Brasileira para Desenvolvimento de Atividades Nucleares- ABDAN.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do MME
COMPARTILHE NAS MÍDIAS SOCIAIS: